Buscar
  • Informe Popular

UNE lança campanha “Eu defendo a educação” com grande ato marcado para 18/03



Mobilizações serão nacionais e são uma resposta aos ataques do MEC ao movimento estudantil

Reunião da diretoria plena da UNE aprova campanha Eu defendo a educação com atividades nas universidades de todo Brasil e manifestação nacional no dia 18 de Março pela educação e por #foraweibtraub.


Mais de 80 diretores da UNE vindos de todo o país reunidos em São Paulo lançaram nesta quinta-feira (03/2) a campanha “Eu defendo a educação” que vai mobilizar estudantes de todo o Brasil. Eles aprovaram também uma Resolução e um calendário de lutas para os próximos meses.


O primeiro grande ato acontecerá no dia 18 de março, data do início da Jornada de Lutas da Juventude, tradicional agenda do movimento estudantil que organiza manifestações em todos os Estados da federação em defesa da educação. Este ano a empreitada é uma resposta aos ataques do MEC ao documento do estudante e ao direito da meia-entrada. O ato também vai pedir a demissão do ministro da Educação com a hashtag #ForaWeintraub


Mas ações começam já nas atividades de recepção de calouros e blocos de carnaval estudantis.  “Serão atividades em universidades públicas e privadas em diversas frentes para mostrar para o MEC o todo o governo que não vamos recuar sobre seus constantes ataques, que não aceitaremos mais retrocessos nem incompetência no setor e exigimos prioridade para o financiamento de uma educação de qualidade como nos é direito”, destacou o presidente da UNE, Iago Montalvão.


A campanha vai organizar atividades de aulas na rua, ações em que os estudantes vão levar as produções científicas universitárias para rua, além de aulas públicas que vão estender o seu conhecimento para a comunidade.


A ideia também é realizar um Ciclo de Debates nas instituições de ensino com convidados sobre os rumos da educação e nossa atuação nos próximos períodos.


Por fim, serão construídos ainda Festivais Contra Censura, ações culturais dentro das universidades com formações, mostras, vivências com artistas universitários e consagrados.


“Estamos convocando os estudantes para organizar atividades em suas universidades em apoio com os seus DCEs, CAs e DAs. É a hora da juventude mostrar sua cara e organizar a resistência as ameaças que a universidade tem enfrentado no governo Bolsonaro”, afirmou Iago.

Calendário de mobilização  1 a 18 de março– Realização de plenárias e assembleias em todo o Brasil. 8 de março– Dia Internacional da Mulher 14 de março– 02 anos da morte de Marielle 18 de março- Jornada de Lutas 28 de março- Edson Luís 01 de abril- Dia da Anistia (descomemoracao do golpe militar) 10 a 12 de abril- Encontro das Mulheres Estudantes da UNE 25 de maio a 01 de junho – Campanha anti-imperialista.


Fotos: Deline Ribeiro

Créditos: Ascom da UNE

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now