• Informe Popular

Candidato incita discurso de ódio ao dizer que ‘Venezuelano não terá privilégio’


Uma publicação sobre os venezuelanos feita deputado federal Antônio Nicoletti (PSL), que é candidato à Prefeitura de Boa Vista, gerou polêmica nesta terça-feira, 13.

Em suas redes sociais, Nicoletti afirmou que, caso seja eleito, sua gestão municipal “não dará privilégios” aos imigrantes do país vizinho.


“Respeito os venezuelanos de Boa Vista, mas na minha gestão municipal eles não terão privilégio”, escreveu o candidato.

Entre alguns comentários favoráveis de apoiadores, a postagem também foi duramente criticada por diversos internautas, que questionaram a competência de um prefeito sobre a política de imigração e acusaram o deputado de xenofobia.


“Como que você fará isso? Vai Mudar a constituição? Com cargo de federal tem mais poder que prefeito para tocar nesse assunto. Explique como vai trabalhar isso”, cobrou um internauta.”

“O senhor só está procurando os votos da intolerância e ignorância, ataca diretamente essa parte da população alimentando e apoiando ideais de ódio”, criticou outro.

Desde 2015, os venezuelanos vêm sofrendo com a crise política, econômica e social no país vizinho. Segundo a Polícia Federal (PF), mais de 657.819 venezuelanos entraram no Brasil por Roraima entre 2016 e 2020, número maior que os 605.761 habitantes do estado, segundo dados contabilizados em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Outro lado - Questionado pela reportagem sobre a quais privilégios se referia sobre os venezuelanos, o candidato Antonio Nicoletti, por meio de sua assessoria, respondeu que os privilégios são muitos.

“Entre eles, por exemplo, o acesso aos serviços públicos do nosso município e o trabalho informal, onde nossos ambulantes são perseguidos pela prefeitura e os venezuelanos podem trabalhar livremente. Tenho respeito pelos venezuelanos. O que quero são direitos iguais, sem privilégio, não deixando os brasileiros sem acesso aos serviços”, disse.

“O que proponho é justamente garantir o acesso dos brasileiros aos serviços essenciais, para que não ocorra o que acontece atualmente que vemos venezuelanos ocuparem praticamente 100% de alguns serviços em Boa Vista. Para tornar isso possível, criarei critérios para garantir o acesso igualitário e sem privilégios no serviço público aos moradores de Boa Vista”, complementou.

O candidato informou, ainda, que caso seja eleito terá legitimidade para brigar junto ao governo federal para aumentar o repasse de recursos para suprir o aumento da demanda ocasionado pelo fluxo migratório, e incluir os imigrantes no cálculo populacional para termos mais condições de atender todos de Boa Vista.


Créditos: Política Macuxi

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now