• Informe Popular

A Ordem dos Advogados do Brasil não se calará



Porque de novo cravejaram o meu corpo Os profetas da intolerância Sem saber que a esperança Brilha mais que a escuridão


( A verdade vos fará livre, samba enredo da Estação Primeira de Mangueira para o Carnaval de 2020, letra de Luiz Carlos Máximo e Manu da Cuíca )

A advocacia tem compromisso inarredável com a cidadania e a moralidade pública, essas premissas estão insertas na codificação ética da profissão; a defesa intransigente dos direitos humanos e da justiça social são princípios estruturantes da nossa vida estatutária. Ao longo de décadas de obscurantismo, advogadas e advogados foram presos, torturados e mortos, outros perderam a vida por se colocarem ao lado dos oprimidos e desvalidos de nossa terra; contra um nosso ex presidente, recém falecido, atentaram com o objetivo de matá-lo.


Nada disso nos calou, nada disso nos intimidou ! Não serão, pois, os arroubos de enamorados do protofascismo, ora governantes, por si ou por aqueles que lhes servem como idólatras de líderes de pés de barro, que deterão nossa responsabilidade com o mandato conferido pelos representantes do povo ( que escreveram as regras que nos guiam ) para que defendamos a liberdade de manifestação e expressão, denunciando, quando necessário for, o arbítrio, o abuso e o autoritarismo. Não há para nós, para a nossa entidade e para seu máximo dirigente, o cálice de vinho tinto de sangue, não beberemos dessa bebida amarga – parafraseando o Chico que eles abominam, mas do qual muitas filhas e filhos gostam.


“Reis” mal coroados, ou seus sabujos, não se sustentam por muito tempo, não há amor nesses reinados, não são amados, assim nos diz Vandré, assim nos diz a história. Miguel Urbano Rodrigues, jornalista e escritor português, já nos dizia no que parece o longínquo 2012 que “a linguagem da verdade é uma exigência política e ética no diálogo com as massas”, que disso fiquem certos esses toscos aprendizes do arbítrio e da censura que investem quase que diariamente contra os direitos fundamentais dos nosso povo, sobretudo dos em situação de maior vulnerabilidade; tenham em mente que há entre nós, nas florestas que vocês querem aniquilar e dizimar, o cipó de aroeira.

A Ordem dos Advogados do Brasil tem um dever, pelo atual e por seus anteriores e futuros presidentes, o dever de seguir vigilante e, sempre que necessário, nos termos em que nos conferiram os, repete-se, representantes legítimos do povo desse país, denunciar abusos e atentados à Constituição da República, pois como no samba ( Samba da Legalidade ) de Zé Keti “dentro da legalidade, dentro da honestidade, ninguém tira o meu direito…dentro da legalidade, sou poeta popular, dentro da legalidade, ninguém pode me calar”.


Marcelo Chalréo é Advogado, Conselheiro ( 2018 / 2020 ) da OAB RJ Presidente da Comissão de Direitos Sociais da OAB RJ Vice – Presidente da Comissão Especial de Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas da OAB Nacional Membro do Conselho Nacional de Direitos Humanos


Créditos: PCB Nacional / Marcelo Chalréo

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now